Feitores de História dessa Nação.

“Numa tarde de um dia qualquer, por volta de 2033, Flávia, seus filhos gêmeos Sofia e Calebe e seu esposo, estavam na sala, as crianças fazendo sua lição de casa de História, aí surgiu a pergunta:

-Mamãe, como foram os protestos dos vinte centavos? Você participou?
– Então crianças, os protestos foram a coisa mais linda de ver e viver da minha geração, tudo de fato começou para protestar o aumento de 20 centavos que as passagens de ônibus da cidade de São Paulo tinham passado, mas em pouco tempo, os jovens se organizaram pelas mídias sociais e foram tomando as ruas de várias cidades, em vários Estados, até outros países, a luta já não era apenas pelos aumento da passagem, a luta era também pelo fim da corrupção, pela melhoria da saúde, da educação, contra as mídias que reproduziam discursos alienantes,era a sinalização que a cidade é do povo, por isso todo mundo resolveu ir para a rua. Nessa época o País estava sediando a Copa das Confederações de Futebol, e pela primeira vez eu vi o povo mais interessado em questões sociais do que em futebol.Umas das reivindicações nos protestos era justamente que queríamos não apenas estádios de primeiro mundo, e sim educação e saúde nesses moldes também. No ano seguinte o Brasil ia sediar a Copa do Mundo de Futebol, mas isso não aconteceu, a Fifa preferiu cancelar e só voltar a fazer um evento aqui, quando as necessidades básicas do povo brasileiro fossem saciadas.

Foram momentos únicos na História do Brasil, a partir desses protestos, algumas igrejas se levantaram para orar e protestar também, entenderam que uma das formas de sinalizar o Reino de Deus no mundo era lutar pelos direitos do povo, era isso que Jesus fazia, ele se importava com os problemas das pessoas.

E o país mudou, mais mudou muito, e pra muito melhor, o povo sentiu a força que tinha, e os governos pressionados pelo clamor popular se viram obrigados a investir de fato na saúde, muitos hospitais foram construídos, remédios foram distribuídos em longa escala, em todas as cidades, tratamento preventivo foi uma das grandes bandeiras. E a educação então, passou por uma reformulação de estrutura, matérias como direitos civis e saúde entraram na grade curricular. Milhares de escolas foram construídas, o número de alunos por sala caiu absurdamente, o salários dos professores aumentaram e se tornaram justos, e o investimento na formação continuada do professor foi alto, agora eles trabalhavam apenas um período, e no outro se dedicavam a pesquisa.

As condições econômicas melhoram muito, a desigualdade social, quase desapareceu, as favelas foram riscadas do nosso mapa, todos agora tinham moradia digna.

E isso tudo só foi possível, porque a juventude que era bem informada, resolveu acordar ,se articular e transformar nosso País. As Igrejas oravam e trabalhavam efetivamente nessas mudanças também.
Doze anos depois a Copa pode ser sediada aqui, pois o país tinha condições sociais bem melhores, o futebol agora podia ser de fato uma diversão e não uma alienação.

A Mamãe não pode ir na passeatas, os afazeres do mestrado a impossibilitaram de fazer isso, contudo ela aproveitou dos meios que podia se posicionar nas mídias sociais, no Blog e nas conversas na rua. Mas o Papai foi e está do outro lado da sala chorando ao lembrar que foi um feitor de História dessa Nação…”

Que meus sonhos, desse Café de hoje, possam ser seus sonhos também, e que essa possa ser de fato a História que vamos contar para os nossos filhos.

Anúncios

Um pensamento sobre “Feitores de História dessa Nação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s