O menino e o mundo

Eu queria entrar em cada vida
Em toda casa
Na rua inteira
Pra sentir o que sente esse povo
Pensar como o filósofo
Alegrar como a noiva em dia de festa
Pra chorar como o aflito
O esquecido, o indigente
Brincar como uma criança
No compasso da roda
No pulo da corda
Trocar de carne como quem troca de roupa
Sentir a textura e vibrar na cor
Ter sempre música pra ouvir
E livro pra ler
Não tenho todo o tempo
Mas, se eu corresse pelo mundo inteiro
Só pra observar calado
O vilarejo e o monte
O outro lado do lago
E cada povoado
Poderia tomar o melhor vinho
Ouvir as histórias de um ancião
Conduzir um rebanho inteiro
E deitar na grama verde
Talvez no fim do dia
Eu sinta satisfação
Ou queira construir um castelo
Um reino, uma monarquia
Só pra te fazer rainha
Minha amante e minha princesa
Ainda é pouco pro meu desejo
Quero comer na mesa
Na praça e no jardim estrelado
Ser navegador de um mar distante
Descobrir onde o horizonte termina
Onde o sol se esconde pra lua nascer
Onde está a luz quando os meus olhos se fecham?
Encontrar os quatro pontos
Dessa terra sofrida
Antigamente diziam que o mundo era quadrado
Hoje falam que ele é redondo
Mas eu acho que ele é do jeito que a gente quiser

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s