A corrupção nossa de cada dia….

Corrupção é o ato ou efeito de se corromper, oferecer algo para obter vantagem em negociata suspeita onde se favorece uma pessoa e se prejudica outra. É tirar vantagem do poder atribuído. “Corrupção” vem do latim corruptus, que significa “quebrado em pedaços”. O verbo “corromper” significa “tornar-se podre”. Logo, corrupção é aceitar e solicitar recursos financeiros para obter um determinado serviço público, retirada de multas ou em licitações favorecer determinada empresa. É também desviar verbas públicas, ou, seja, dinheiro destinado para um fim público e canalizar para as pessoas responsáveis pela obra.
No final da semana passada eu estava preparando uma aula especial sobre corrupção, e aí fiz uma breve pesquisa do significado da palavra corrupção e seus desdobramentos, além dos significados acimas citados me deparei com a frase do professor e jurista Simão Calil: “A corrupção social ou estatal é caracterizada pela incapacidade moral dos cidadãos de assumir compromissos voltados ao bem comum. Vale dizer, os cidadãos mostram-se incapazes de fazer coisas que não lhes traga uma gratificação pessoal.” É pessoal depois que li isso pensei, e repensei ainda mais a vida.
É claro que não quero aqui pagar de advogada do diabo, contudo, depois de leituras de livros, sites, da história e da própria vida é impossível não tomar pra mim minha parte de responsabilidade. Quem aqui que está sentado comigo nessa mesa hoje pode atirar a primeira pedra e dizer que nunca praticou um ato corrupto na vida?? Ou quem sabe ainda hoje mesmo?? Quem de nós pode se orgulhar e dizer eu não me tornei podre com nada, pensando no primeiro significado da palavra?? Que de nós é ético ao ponto de nunca ter levado a vida sem pensar no bem coletivo, mas sim no bem individual?? Dói pensar nisso né?? É mais fácil apontar o erro de outrém do que assumir minha responsabilidade de viver em sociedade e lutar para que cada dia mais ela se torne mais justa, mais amorosa, mais humana. Cheguei mesmo a pensar que na verdade nossos políticos são também reflexos do que vivemos aqui na plebe, dessa cultura do jeitinho, do fazer as coisa meia-boca, de levar tudo de qualquer jeito, do se contentar com pouco….
Enfim, meu Café de hoje não quis defender partido vermelho ou azul, e sim chamar a atenção do que eu e você podemos fazer diariamente nos mais diversos espaços em que estamos inseridos para tornar a vida coletiva melhor, melhor para todos, menos corrupta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s