Lava pés

Para cristãos de vários lugares do mundo essa semana celebramos a denominada Semana Santa. Como boa cristã protestante metodista e historiadora que sou não poderia deixar de tocar no assunto no meu Café. Já escrevi outros Café nessa Mesa sobre a Páscoa e sobre a morte de Jesus, por isso dessa vez vou me atentar a outro episódio que marca esse período o Lava pés. Me desculpem os não cristãos que sentam nessa Mesa comigo, mas hoje vou deixar o lado seguidora de Jesus mais explícito.
Para quem não sabe no lava pés Jesus após celebrar a primeira Ceia pega uma bacia com água e uma toalha e lava os pés de seus discípulos, demonstrando que Ele veio ao mundo servir e não ser servido e ainda faz o convite para que todos sigam seu exemplo. Logo, o lava pés está entre as ações de Jesus mais desafiadoras para seus seguidores, e quem não entendeu seu ato com toda a certeza não entendeu nadinha sobre uma das missões de Jesus aqui na terra, quebrar a lógica do mundo, do poder e se colocar como um servo e não como um Rei.
Difícil lidar com isso num mundo onde o povo só quer vitória, quer ser servido, é egoísta, esquece do oprimido, da humildade e aqui eu poderia listar tantas outras situações ou sentimentos que até mesmo dentro das igrejas cristãs tem prevalecido tanto no discurso quanto na prática.
A atitude do Jesus servo ainda é extremamente desafiadora para nós que o seguimos porque mexe com uma lógica totalmente inversa até do imaginário que criamos sobre Deus, ou sobre qualquer outro deus que é forte e vive em sua majestade e glória. E venhamos e convenhamos ninguém quer sair de sua zona de conforto e se importar em servir alguém. Na era das mídias sociais então que as falas não passam de palavras vãs diante da diversidade de problemas da vida, ninguém quer se dispor e de fato servir ao outro, servir o outro que não pode me dar nada em troca então, é loucura.
Mas o que o lava pés, a cruz e a ressurreição, bem como toda a vida de Jesus nos ensina é desafiar toda a lógica das relações humanas e viver o amor, aceitar o seu Evangelho, a sua Boa Nova é viver uma loucura. Logo meu amigo e minha amiga que senta comigo nessa Mesa hoje e é cristão e nunca parou de fato para refletir sobre isso está na hora de rever seus conceitos. O Evangelho de Jesus é contramão, é o que eu gosto de denominar é a revolução do amor. Assim me resta apenas dizer: bora lavar o pé de alguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s