Esse é um tempo de festa!

Em janeiro de 2013 fui surpreendida com um convite de um amigo. Ele queria fazer algo diferente para se distrair e teve a maravilhosa ideia de montar um blog. Mas ele não queria um blog só para ele, ele pensou numa coisa maior, um blog com amigos e amigas das mais diversas áreas de conhecimento para “falar” dos mais diferentes assuntos como se estivessem numa conversa na mesa de Café. Quando li aquele e-mail, topei a ideia sem hesitar. Depois de ter aceitado o convite foi que me lembrei que meses antes tinha recusado um convite para escrever num outro blog, pois estaria super atarefada com as pesquisas finais da minha distração de mestrado. Pensei em voltar atrás desse segundo convite, contudo a ideia era tão legal, a temática toda criada em cima da mesa do Café e do horário que ele deveria ser servido, ás cinquepoca, foram atraentes demais, me rendi e permaneci com a ideia de ajudar nessa empreitada.
E no dia 27 de fevereiro de 2013 lá estavam no ar os textos de apresentação dos e das colunistas. A partir daquele dia o Blog Café das Cinquepoca tornou-se uma realidade (Cabe aqui em agradecimento especial ao Pedro Alves e a Georgina Gomes que muito nos ajudaram com a aparência do blog). Nós nunca nos preocupamos com o número de pessoas que estaria sentado conosco na nossa Mesa, tanto em termos de colunistas, quanto em termos de leitores e leitoras, o nosso lance era escrever nossos textos, nossas ideias, de uma certa forma imortalizar na rede nossas impressões sobre o mundo, sobre a vida, e assim tornar a nossa vida e a vida dos outros melhor e mais divertida.
Certamente um ano depois nós não temos a dimensão da amplitude que nossos Cafés atingiram. Mas ficamos muito felizes toda a vez que recebemos comentários no próprio Blog, ou em nossas mídias sociais, ou ainda até mesmo pessoalmente sobre pessoas que tem sentado á mesa conosco. Uma coisa eu tenho absoluta certeza, faço isso com muita paixão, com muito prazer, costumo dizer que se eu não estiver sentindo alegria, prazer e diversão no que eu faço eu simplesmente deixo de fazer. Logo, se estou nessa Mesa há um ano é possível perceber o quanto isso é significativo pra mim.
Fui escalada a priori para falar de História, esse é a minha área, mas nesse um ano servido Cafés outras demandas mais emocionadas, e de várias outras ordens viraram temas dos meus textos, que sempre refletem muito do que estou sentindo naquela semana. Espero em 2014 cotar mais Histórias boas do que ruins. Mas vamos que vamos.
Vou encerrar esse meu Café de celebração celebrando a vida do dono da Mesa Kadu Araújo Mattos, sou muita grata mesmo pela oportunidade de fazer parte dessa mesa, mas grata ainda de ser a única mulher, essa Mesa é mais charmosa graças a minha sensibilidade feminina (humildade é a minha maior qualidade inclusive! rs). Celebro também a vida de cada leitor e cada leitora que dedicam uns minutos do seu dia para sentar à mesa conosco. Obrigadão!! E bora celebrar esse aniversário com um delicioso Café!

Anúncios

Foi dada a largada!

Não serei clichê de começar dizendo que sou pisciano, mas confesso que amo Astrologia e não vim aqui para falar de nada disso.
Esse cara aqui tem 19 anos e é estudante de jornalismo. Apaixonado por música e viagem, porém não menos crítico aos fatos. Recentemente, descobri um novo prazer: o teatro! Sou tudo além do que se vê, nasci para compartilhar experiências e inspirar sensações, curtir cada novo detalhe que o mundo tem a oferecer. Logo percebe-se que não saio do Facebook.
Certo dia, um colega me chamou para tomar um café, eu disse “por que não fazermos uma viagem?” Sempre tive essa fascinação por expandir horizontes, estar em contato com o novo e diferente, só que o mais longe que já estive foi no Paraguai. Para alguns, limitações físicas e financeiras, para mim, a chance perceber que a cultura está em todo lugar e que muitas vezes a diversão está debaixo de nossos olhos, basta prestar atenção no infinito a seu redor. E é assim que vamos levar meus próximos posts no Café das Cinquepoca: vou contar sobre minhas andanças por aí e torná-las aventuras (ou pelo menos tentar), quero desbravar a selva de pedra! Quem senão a internet para nos levar muito mais longe do que se pode imaginar?
Já escrevi em um site de moda e lifestyle e tenho planos para o mundo musical. Também fui organizador de eventos quando adolescente e pretendo reativar esse processo de produção um dia…
Aqui, prometo trazer um conteúdo interessante e prático para nossos seguidores, leitores e você, mãe, que eu sei que lerá fielmente meus textos. Aceito indicações e convites para open bar.

Câmbio, escrevo.

Giovani Faccioli